Dor nas articulações: causas, tratamento e prevenção

Na maioria dos casos, a dor nas articulações está relacionada a doenças reumáticas

Dor nas articulações ou dor articular é o incômodo que aparece em uma ou mais articulações do corpo. As articulações, por sua vez, são o ponto onde dois ou mais ossos se unem, por esse motivo são popularmente conhecidas de "juntas"1.

As dores podem aparecer como incômodo, desconforto e sensação de queimação3, por isso é importante estar atento aos sinais para procurar auxílio médico, principalmente se ela vem acompanhada de outros sintomas4.

O que causa a dor nas articulações?

A dor nas articulações tem diferentes causas, isso porque pode atingir todo o aparelho locomotor, que é composto não só por articulações, mas também por ossos, cartilagens, músculos, tendões e ligamentos4. Entre as possibilidades estão:

Estresse: o estresse e outros os esforços do dia a dia, que podem causar dor no ombro, dor nas costas e até na mandíbula5.

Doenças infecciosas: algumas doenças causadas infecciosas, como a dengue, se manifestam com dor nas articulações6.

Lesões profundas7: como as que os jogadores de futebol estão sujeitos, uma vez que partes do corpo como ombros, quadril, joelhos e tornozelos são constantemente atingidos durante uma partida, merecem atenção porque podem ser tornar graves e incapacitantes.

Doença reumática4: quando a dor articular que está associada a sintomas como dificuldade de movimentação, principalmente ao acordar ou ao realizar tarefas simples, sensação de calor, rigidez e vermelhidão, a origem pode ser uma doença reumática (conhecidas como reumatismo).

Esse grupo engloba aproximadamente 120 enfermidades8 e podem acometer as articulações, bem como o sistema musculoesquelético como um todo. Mas, as doenças reumáticas mais comuns4 são:

  • osteoartrite (artrose)
  • fibromialgia
  • osteoporose
  • gota
  • tendinites
  • bursites
  • febre reumática
  • artrite reumatoide

Quais as principais dores nas articulações?

As dores nas articulações podem aparecer em diversas partes do corpo em intensidades diferentes e também variam de pessoa para pessoa. Há, por exemplo, quem sinta mais dores no frio, quando o organismo fica mais sensível e mais suscetível a sensação de dor9.

Porém, devido a alta incidência das doenças reumáticas no Brasil8, determinadas articulações são foco de dor recorrente, como as que estão localizadas nas extremidades do corpo, caso das mãos10, cotovelos e pés. Além delas, destacam-se também a dor nos quadris e a dor no joelho3.

Quantas vezes você não se perguntou “o que pode ser a dor no joelho”? A osteoartrite é uma enfermidade que afeta diretamente essas estruturas de sustentação do corpo, caso justamente do joelho e do quadril, porque uma de suas causas é decorrente do desgaste da cartilagem, tecido fundamental para o amortecimento dos ossos10. Para o diagnóstico assertivo, o médico deve ser consultado, pois outras doenças reumáticas têm manifestações semelhantes.

A dor nas costas e a dor lombar também podem ser entendidas como dores articulares, uma vez que a osteoartrite e artrite estão diretamente ligada aos problemas. Porém, nem toda dor nas costas será uma doença reumática, mas é preciso considerar a busca por ajuda médica caso o incômodo passe de seis semanas2,4.

Há como prevenir a dor nas articulações?

Há quem acredite que a dor articular é um incômodo que surge apenas na terceira idade, porém, qualquer pessoa independente de sexo ou idade está sujeita ao aparecimento tanto da dor quanto das doenças reumáticas4. Por esse motivo homens, mulheres e crianças podem rever hábitos que diminuem o impacto nas articulações.

Cuide do peso: como visto acima, as articulações do joelho e do quadril são motivos frequentes de reclamações de dor articular porque esses membros dão sustentação ao corpo3, por isso o sobrepeso é um fator de alerta. Estar acima pode tanto proporcionar dor como piorar as existentes, além de diminuir a movimentação articular2.

Invista em atividades físicas: movimentar-se ajuda a controlar o peso, mas os benefícios também são sentidos nos músculos, que ficam mais fortes, melhorando a sustentação das articulações2.

As atividades físicas podem, inclusive, fazer parte do tratamento de doenças reumáticas por melhorar a musculatura. Neste caso, os exercícios para força muscular são benéficos, mas outros, caso de hidroginástica, caminhadas, também ajudam, inclusive, a aliviar a dor no joelho10.

Mantenha uma alimentação balanceada: os nutrientes, caso das vitaminas e minerais, cumprem uma série de funções importantes para o organismo, sendo úteis também para a manutenção de ossos e da musculatura como um todo. E a melhor forma de garantir esses nutrientes, é manter uma alimentação balanceada11.

Alongue-se durante o dia: trabalhar muito tempo sentado ou passar muitas horas em pé pode causar dor nos joelhos e nas costas, e uma boa medida para aliviar o desconforto e a sensação de peso é o alongamento. Alongar-se com frequência aumenta a mobilidade e relaxa os músculos10.

Qual o tratamento para a dor?

As doenças reumáticas, que mais causam dor nas articulações, geralmente são inflamatórias, crônicas e/ou degenerativas, por isso o paciente pode relatar dor ao realizar movimentos simples, como dobrar o joelho ou ao agachar, e sem tratamento adequado essa dor tende a se tornar incapacitante, comprometendo a vida do paciente2.

Muitos podem se perguntar “o que é bom para dor nas articulações?”; “o que é bom para dor no joelho?”. A verdade é que no momento de uma crise, há como aliviar dores nas articulações com o uso de remédios analgésicos ou compressa de gelo12, mas somente um tratamento a longo prazo e com acompanhamento médico é eficaz.

Após investigar a origem da dor, o especialista indicará o melhor remédio para dor nas articulações, bem como um remédio para dor no joelho. Essa orientação é necessária, pois em alguns casos, a suplementação de colágeno13 e outras abordagens clínicas são necessárias.

Produtos

Mobility OS-CAL D 1.000
Manutenção Óssea
Comprar:
Comprar Os-cal D 1000 na Drogaraia
Comprar Os-cal D 1000 na Drogasil
OS-CAL 500
Manutenção Óssea
Comprar:
Comprar OS-CAL 500 na Drogaraia
Comprar OS-CAL 500 na Drogasil
OS-CAL D 400
Manutenção Óssea
Comprar:
Comprar OS-CAL® D na Drogaraia
Comprar OS-CAL® D na Drogasil
Mobility OS-CAL CIT
Manutenção Óssea
Comprar:
Comprar OS-CAL® CIT na Drogaraia
Comprar OS-CAL® CIT na Drogasil
Mobility Artiflex
Nutrição Articular
Comprar:
Comprar Artiflex na Drogaraia
Comprar Artiflex na Drogasil
Referências:
  1. Juneja, P.; Hubbard, J.B. Anatomy, Joints. StatPearls Publishing, Treasure Island (FL), 25 Jun, 2018. Acesso em 29 de julho de 2020.
  2. Martinez J.E., Santos B.Z.C, Fasolin R.P. et al. Perfil de Pacientes com Queixa de Dor Músculo-Esquelética em Unidade Básica em Sorocaba. Revista Brasileira de Clínica Médica, 2008;6:167-171. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2008/v6n5/a167-171.pdf. Acesso em 14 de julho de 2020.
  3. Hawker, G. Avaliação da Dor nas Articulações e da Função na Clínica. International Association For The Study of Pain. Disponível em: https://www.aped-dor.org/images/FactSheets/DorArticulacoes/5_Formatted_Portuguese.pdf. Acesso em 14 de julho de 2020.
  4. Ministério da Saúde. Doenças Reumáticas. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/doencas_reumaticas.pdf. Acesso em 14 de julho de 2020.
  5. Martins, R.J.; Garcia, A.R.; Garbin, C.A.S.; Sundefeld, M.L.M.M. Associação entre classe econômica e estresse na ocorrência da disfunção temporomandibular. Revista Brasileira de Epidemiologia. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rbepid/2007.v10n2/215-222/pt/. Acesso em 29 de julho de 2020.
  6. LENZI, M.F.; COURA, L.C. Prevenção da dengue: a informação em foco. Revista da Sociedade Brasileira Medicina Tropical, v. 37, n. 4, p. 343-550, jul./ago. 2004.
  7. AZEVEDO, R.; S. DA ROCHA, E.; PIVETTA CARPES, F. RELATOS DE DORES ARTICULARES EM JOVENS FUTEBOLISTAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 6, n. 2, 14 fev. 2020. Disponível em: https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/SIEPE/article/view/67637. Acesso em 15 de julho de 2020.
  8. Ministério da Saúde. 30/10 – Dia Nacional de Luta do Paciente Reumático. Disponível em: http://bvs.saude.gov.br/ultimas-noticias/3079-30-10-dia-nacional-de-luta-do-paciente-reumatico. Acesso em 14 de julho de 2020.
  9. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Perguntas frequentes. Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/perguntas-frequentes/. Acesso em 15 de julho de 2020.
  10. Duarte, V.S.; Santos, M.L.; Rodrigues, K.A. et al. Exercícios físicos e osteoartrose: uma revisão sistemática. Fisioterapia em Movimento. vol.26 nº1 Curitiba Jan./Mar - 2013. https://doi.org/10.1590/S0103-51502013000100022.
  11. Elsie Widdowson Laboratory. Diet, nutrition and the prevention of osteoporosis. Public Health Nutrition: 7(1A), 227–243. DOI: 10.1079/PHN2003590.
  12. Silva, A.L.P.; Imoto, D.M.; Croci, A.T. Estudo comparativo entre a aplicação de crioterapia, cinesioterapia e ondas curtas no tratamento da osteoartrite de joelho. Acta ortopédica brasileira. vol.15 nº4 São Paulo, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522007000400006.
  13. Silva TF; Penna ALB. Colágeno: Características químicas e propriedades funcionais. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 71, n. 3, p. 530-539, 2012.